quinta-feira, 22 de julho de 2010

Participe da campanha: "Se você catar, não vai pisar!"

Vamos falar de coisas sujas: As cacas nas ruas!


Já notou que as ruas estão cheias de cocôs de animais? Tem de gente também, mas aí... É outro problema. Você já parou e se perguntou o que isso pode significar de mal, além é claro, de estragar seus sapatos, sujar os tapetes, carimbar o carro, impregnar o ar...? Todos os amigos e parentes olham para você com um misto de dó e nojo! Porém, falando francamente, isso é o que de menor pode acontecer a você!

Algumas fezes dos animais possuem vermes que podem causar problemas sérios no homem como, por exemplo, o Toxocara canis; quando as larvas deste são ingeridas, causam a "Larva migrans visceral", doença caracterizada por aumento do fígado, febre, tosse, dificuldades respiratórias, podendo ainda invadir o cérebro. Outro exemplo é o "bicho geográfico" causado pela penetração, na pele, das larvas do Ancylostoma brasiliensi; estas caminham na superfície causando inicialmente o prurido, dor e reações alérgicas. A condição é vista mais freqüentemente nos banhistas das praias.

Nos cães e gatos estes parasitas podem, em quantidade moderada, produzir diarréias, vômitos, desnutrição, anemia severa e até a morte.

Outra zoonose (doença transmitida dos animais para o homem) é a Toxoplasmose que pode ser transmitida pelas fezes dos gatos e que determina alterações visuais e doenças congênitas (hidrocefalia, retardamento mental e outras alterações neurológicas).

Além destes fatos, devemos relatar que a presença de fezes nas ruas é um fator importante na transmissão de doenças virais entre os cães, tais como: Parvovirose, Cinomose e Hepatite. Doenças essas que podem levar o animal à morte.

Pois é! E a culpa disso tudo é de quem? Dos cães? Não! Nós somos os únicos culpados por toda a caca canina espalhada pelas ruas. Entretanto, por sermos autênticos ajudantes dos animais, temos consciência disso e partimos para a ação: saímos em campanha contra os cocôs caninos depositados nas ruas.

Participe conosco! Seja mais um ajudante animalistico com educação.

Nossa Campanha visa informar e modificar o comportamento dos donos de animais em relação a essa prática tão ruim, tão perniciosa para todos, homens e animais. Basta que cada um saia com seu animalzinho (claro que com coleira e guia) e recolha todos os cocôs que ele fizer durante o passeio. Como fazer isso sem - argh! - sujar as mãos? Utilize um saquinho plástico (desses usados para embalagem) que caiba a sua mão dentro. Enfie-o nela e aja como se estivesse com luvas. Pegue a caca. Pegou? Pronto! É só virar o saquinho com a mão que ficou livre. Perfeito, não é? Agora é jogar no lixo, tendo antes o cuidado de cortar o nó do saquinho para que a natureza se encarregue de decompô-lo. Simples, fácil, higiênico e saudável, só não vale jogar o saquinho na rua tá?

Efeitos imediatos desse seu ato poderão ser medidos pelo olhar surpreso daquela pessoa que detesta cachorro fazendo cocô nas ruas e também pelo olhar encabulado daquela pessoa que deixou a caca de seu cão lá como se fosse uma escultura! E dos síndicos dos prédios? Esses aplaudirão em pé!

Agora, o melhor de tudo é a liberdade que você adquirirá; poderá seguir para todos os lugares sempre com a certeza de que as cacas que as pessoas encontrarem no caminho não são do seu cachorro. Acaba aquele constrangimento! Lembre-se de que todos ganharão (inclusive o fabricante dos saquinhos!). Mas o importante é: se você catar, não vai pisar.

Comentar/adicionar no Comentarium

VOTE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar, não é necessário cadastro!