quarta-feira, 13 de julho de 2011

Medicina veterinária

Bom, muitos se perguntam: Fazer ou não medicina veterinária? O que é preciso para ir bem na profissão? São essas e outras dúvidas que me fez entrar mais no assunto. Nessa postagem vou falar de tudo: desde o mercado de trabalho, até o salário.O os textos são da autorias de Rômulo Martins, assim como a entrevista.



 Não basta gostar de animais. Para ser um bom médico veterinário e se destacar no mercado de trabalho é fundamental “ter o desejo de criar ou tratar os animais”, afirma o professor doutor Enrico Lippi Ortolani, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.

 São cinco anos de curso, incluindo os estágios que, segundo Ortolani, são essenciais. Na universidade, o professor conta que o estudante aprende como é a anatomia e a fisiologia dos animais. “Depois o aluno entra em um segmento mais aplicado, voltado à criação, ao manejo e à reprodução dos animais.”



Assista ao vídeo sobre a profissão Médico Veterinário:
                          

Primeiro emprego
 Para o professor Enrico Ortolani, a conquista do primeiro emprego na área de Medicina Veterinária está ligada a uma boa formação e à rede de contatos do recém-formado com profissionais do ramo. “No decorrer do curso é fundamental fazer estágios, conhecer as empresas, e checar se o que você quer fazer é o que vai te dar prazer e satisfação profissional”, ressalta o professor.

Empregabilidade
 Ortolani destaca a importância da atualização constante. As opções de curso, de acordo com o professor, vão depender do objetivo de carreira do profissional. Um programa de residência pode ser uma experiência valiosa, mas se o intuito é atuar como gestor um MBA também é indicado. Para quem deseja aprimorar-se em um ramo da Medicina Veterinária a alternativa é o curso de especialização.

Mercado de trabalho
 Como em quase todas as áreas, o mercado de trabalho para os veterinários é promissor em alguns ramos, saturado em outros. No campo dos animais silvestres, no qual o profissional pode trabalhar em zoológicos, existe dificuldade em uma colocação devido às poucas oportunidades oferecidas.
 Igualmente reduzida, a área de animais de estimação exige do profissional um diferencial. Geralmente, quem possui especialização na área costuma se destacar. “Outro campo que começa a congestionar é o de equinos. O número de especialistas está aumentando”, aponta Ortolani.
 A dica do professor é voltar o olhar para a área de produção de animais. Segundo ele, faltam profissionais no ramo, o que aumenta as chances de emprego. “O Brasil é o maior exportador de carne de frango e bovina. Há oportunidades em empresas agropecuárias, empresas de medicamento, centros de planejamento e consultoria de fazendas e frigoríficos.”


Salário
 Ortolani informa que o salário inicial do médico veterinário varia de R$ 2,5 mil a R$ 3,5 mil. As empresas de medicamento pagam mais: em torno de R$ 5 mil a R$ 6 mil.



Fonte:Empregos.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar, não é necessário cadastro!