segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Cachorro sobrevive após ser enterrado vivo por funcionários de escola

Um cachorro foi enterrado vivo, em um buraco de 1,5 m de profundidade, e resgatado por uma equipe de proteção aos animais. Segundo testemunhas, o animal foi enterrado por dois guardas de uma escola, na Cidade do Cabo, na África do Sul.


Foto: Reprodução/Daily Mail


Os homens foram presos e acusados de crueldade contra animais. Depois do resgate, o cachorro foi batizado de Warrior (guerreiro, em inglês) e examinado por veterinários. Os especialistas descobriram que o cão tinha uma deficiência. Mas não se sabe se foi consequência do “castigo”. Segundo o jornal “Daily Mail”, a polícia local afirmou que, quando o resgate chegou, Warrior estava sufocando com a areia.




O cão, batizado de Warrior, recupera-se lentamente após o trauma (Foto: Reprodução/Daily Mail)


Testemunhas revelaram que um supervisor da escola havia pedido para que os guardas se livrassem do animal, porque os latidos dele estavam ‘atrapalhando’ as aulas. “Os homens inicialmente alegaram que o cachorro estava morto, mas durante o interrogatório acabaram admitindo que o animal ainda estava vivo quando foi enterrado”, contou Christina Pretorius , chefe da equipe de proteção aos animais.


Nota da Redação (ANDA):  
Este caso de crueldade contra animais está sendo
considerado  um dos piores já registrados na Cidade  do Cabo.  O pobre cão está recebendo agora todos os cuidados, os olhos ainda estão cheios de terra e o estado de desnutrição é muito avançado, o que deixa a saúde dele ainda mais frágil. Este é um crime que estarrece a todos, mas que, infelizmente, não deverá ser punido de acordo com a violência cometida. Guerreiro, estamos torcendo para sua breve e de finitiva recuperação, que encontre um lar compassivo e receba todo o carinho, dedicação e amor que um ser inocente como você merece.



Fonte: Anda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar, não é necessário cadastro!