Adestramento

Olá pessoal! Criei essa seção especialmente para donos que acabam tendo problemas com cães e gatos travessos... Todas as dicas para evitar mal comportamento são dadas pelo adestrados GUILHERMO COELHO, que também oferece um curso completo de adestramento que pode ser feito diariamente em 15 minutos. Acessem o site: http://www.adestradoramigo.com/

______________________________________________


Como dar banho no seu amigo peludo?‏




Vamos falar um pouquinho sobre os banhos:
 
O ideal é esperar para dar o primeiro banho no seu cachorro apenas
depois de terminado o primeiro ciclo de vacinas, mas caso precise
muito, use um lenço umedecido próprio para cães ou bebês (sem
perfume) e passe no seu amigo no sentido da pelagem. Somente
isso antes das vacinas.
 
E quando ele estiver grande só deve tomar banho a cada 15 dias,
no máximo uma vez a cada 10 dias no verão; e no inverno pode
diminuir para até 1 banho por mês ou 45 dias.
 
Banho em excesso remove uma camada de gordura que é
importante na proteção da pele deles.

Outra coisa importante, o ideal é água morna e o banho deve
ser rápido, pois os cachorros sentem mais do que nós as mudanças
de temperatura. Se você não quiser usar o seu chuveiro, pode fazer
como minha mãe: ela instalou um chuveirinho em uma torneira no
quintal. Um desses pequenos que só tem a mangueirinha e é bem
baratinho. Já faz toda a diferença.
 
Tenha tudo à mão, use shampoo neutro ou próprio para cachorro e
muito cuidado para não molhar o nariz e os ouvidos do seu amigo.
Alguns veterinários recomendam colocar algodão no ouvido, mas
eu prefiro mesmo é ser bem cuidadoso e não respingar água perto
dessas regiões. Mas caso necessite, use a técnica do algodão para
proteger o ouvido do seu cão.
 
Ao dar banho no seu amigo coloque sempre a coleira para poder
segurá-lo com mais segurança, e nunca deixe-o sozinho numa bacia,
banheira ou em cima de bancadas. E sempre comece o banho do
pescoço para baixo, deixando para higienizar a cabeça somente no
final e com muito cuidado. Não molhe a cabeça com a mangueira,
apenas use um pano molhado.
 
Tente fazer do banho um momento de descontração, brinque com
ele, fale com uma voz alegre e traga seu brinquedo preferido. Você
pode reforçar o bom comportamento com petiscos também durante
o banho. Mas lembre-se de reforçar apenas se ele estiver tranquilo
e receptivo
 
Não esqueça de tirar muito bem o shampoo para não ficar nenhum
resíduo na pele do seu cão, pois ela é muito sensível e pode coçar
bastante depois do banho. Enxágue bem.
 
Pegue uma toalha e seque bem o seu fiel companheiro, se for
necessário utilize secador de cabelos com temperatura morna,
esfregando com a mão, tomando o cuidado para não queimar a pele
dele. Deixe-o dentro de casa nas próximas horas. Alguns cães vão se
esfregar na terra logo depois de um banho para se coçarem, e esta
é a última coisa que você quer.
 
E volto a falar, tome cuidado com o ouvido, pois muitos cães têm
facilidade para apresentar otites.
 
Agora se você não quiser se arriscar ou se o seu cão fica agressivo
durante o banho, leve-o para tomar banho nas Pet Shops ou mesmo
no veterinário, que já estão acostumados.

Por: GUILHERMO COELHO

______________________________________________



Porque os cães latem para todos que passam em frente de casa?‏




Você sabe porque os cachorros latem para todo mundo que passa em
frente à sua casa?
É muito simples! Imagine como funciona a cabeça de seu cão...
Seu cão está lá tranquilamente no jardim de sua casa curtindo sua
tranquilidade. Quando passa alguém à pé, o lixeiro, o carteiro, etc, ele
sente seu território ameaçado. 
A pessoa à pé pode tocar a campainha ou mexer com ele, o lixeiro vai 
retirar pacotes que estão ali esperando, o carteiro vai deixar pacotes em
casa. Todas essas são intervenções indesejadas em seu ambiente.
O cão não entende essas intervenções e sente que seu território ou sua
família podem ser incomodados. Aí ele late para afastar a ameaça. É um
comportamento instintivo.
O que acontece logo em seguida?
A pessoa que estava passando vai embora, o lixeiro segue seu caminho e
até mesmo o carteiro desaparece rapidamente.
O que o cachorro pensa?
"Ainda bem que eu vim defender meu território e lati bastante... Funcionou!!!
A ameaça foi embora... Ufa!!!"
Isso vai se repetindo dia após dia, até que o cachorro aprende: "Se eu latir
a ameaça vai embora, portanto vou latir toda vez que alguém aparecer."
Pronto! Ele está condicionado a latir a todo mundo que passa. E esse
comportamento é muito difícil de extinguir, pois na cabeça do cachorro
ele tem que defender seu território e latir funciona muito bem para espantar
as ameaças.
Uma forma de combater isso é remover seu cão do jardim ou fechar a
frente da casa com um muro para que ele não veja a rua. Normalmente
nenhuma destas duas alternativas são fáceis de implementar...

Por: GUILHERMO COELHO

______________________________________________


A desobediência canina: uma questão de liderança




Hoje, vamos tratar na prática de um problema que atinge muitos donos de
cães: a dominância do cachorro na casa. Se o seu cachorro corresponde ao
tipo, digamos, um pouco folgado descrito no artigo anterior, você pode
mudar esse quadro tomando algumas atitudes que vão transformar, através
de uma mudança de hábitos e atitudes, a posição do seu cachorro na
hierarquia da casa, sem prejudicar em nada - e, ao contrário, estimulando -
a relação de amizade entre vocês dois.
Para começar, tenha em mente que você é o chefe da casa e o líder da
matilha; então, é você quem toma as decisões e iniciativas. E veja essas
dicas:
  1. Você é o cachorro-alfa da matilha e, por isso, você é o primeiro em
    tudo. Você tem o melhor lugar para dormir, a melhor comida e faz
    tudo primeiro: você entra e sai primeiro da casa, do carro e dos
    cômodos. O cão só come depois, entra depois de você, etc.
  1. Você lhe dá comida quando você acha melhor e, por isso, é
    importante demostrar que você está no controle. Faça-o esperar
    sentado uns instantes antes de lhe servir, e mesmo antes de deixá-lo
    sair com a coleira ou entrar no carro. Isso reforçará o seu papel de
    chefe.
  1. Limite as liberdades físicas do seu cão em casa. Proíba e bloqueie
    com uma grade a entrada de um certo cômodo - o seu quarto, por
    exemplo. Nada de subir nos móveis, no sofá ou na cama.
  1. Controle as brincadeiras e deixe claro que, se ele tenta chamar a sua
    atenção para brincar (latindo, por exemplo), você não brinca.
    Quando você perceber que ele chama a sua atenção para brincar,
    espere um momento antes de começar para que ele saiba que vocês
    brincam quando você achar melhor, e não ele.
  1. Não repita um comando já dado. O seu cachorro deve aprender a
    respeitar o primeiro chamado, e não o segundo ou o terceiro.
E, finalmente, a maneira mais eficaz de evitar a dominância do seu
cachorro e estimular a obediência aos seus comandos é manter uma rotina
de exercícios. Os cães adoram exercícios, porque correr, pular, pegar
coisas com a boca, fazer o que você pede, tudo isso são jogos e desafios
na cabeça dele.

Por: GUILHERMO COELHO


______________________________________________

COPROFAGIA

Coprofagia é um mau que aflige muitos donos de cachorros, especialmente de algumas raças específicas. É um problema muito frequente e que causa muito desgosto ao dono.

Coprofagia é o nome dado quando os cachorros comem seu próprio cocô. Muitas vezes eles levaram muita bronca ou até apanharam em função de fazerem no lugar errado que agora eles querem esconder o cocô ou xixi. E a única maneira que eles sabem esconder é comendo.
Os cachorros não entendem que estão levando uma bronca porque fizeram cocô no lugar errado. Eles nem se lembram que fizeram cocô ali, não é assim que a memória deles funciona. O que acontece é que quando eles acabam de fazer, eles se viram e vêem a caca ali e pensam: O meu dono vai ficar muito bravo se encontrar isso aí, preciso esconder". Mas entenda, não é que eles compreendem que fazer ali é errado. Eles só sabem que quando o dono vê o cocô ali, eles levam uma bronca, então é melhor sumir com ele.
Outro fator que pode levar a este comportamento, é o valor que o dono ou qualquer outra pessoa pode estar dando a isso. Se alguém briga com seu cachorro quando encontra as fezes espalhadas, pode reforçar esta atitude dele. Afinal a pessoa fala com ele (o cão não entende o que o dono fala, simplesmente percebe que está levando uma bronca) e limpa as fezes na frente dele, já é estímulo suficiente para ele continuar fazendo. O ato está sendo valorizado, já que ele não entende o que a pessoa fala.

Eu sei que é extremamente desagradável este comportamento, porém tente ignorá-lo. Quando chegar em casa e encontrar tal situação, não fale absolutamente nada para ele. Deixe-o preso num local onde ele não possa ver você limpando o cocô. Assim você estará desestimulando tal comportamento. E quando ele fizer corretamente na sua frente, você elogia e dá o petisco.
Várias outras causas podem estar ligadas à coprofagia. A principal delas é a deficiência nutricional dos animais, principalmente quando filhotes. Poderia ser também uma deficiência de enzimas digestivas que seria detectado através de exames de sangue e raio-x.

Outra coisa seria o odor das fezes, pois frutas e proteínas deixam as fezes com odores agradáveis ao faro canino e isso poderia ser um estímulo para eles.

Há remédios que podem ajudar, você deve falar com seu veterinário.

Por: GUILHERMO COELHO